Terça-feira, 21 de Outubro de 2008

Coisas que irritam pá!

A tampa de cima da sanita.

 

    Para que é que esta tampa serve? È que é só pra chatear! Eu nunca fecho esta tampa e por causa disso tenho que ouvir inúmeros sermões.

    Eu percebo perfeitamente a utilidade da tampa para fazer cocó (o aro) e a ausência dela também faz todo o sentido para nós pudermos fazer o chichi em pé sem sujar a do cocó, agora a tampa da tampa é que eu não percebo! O que é que ela está lá a fazer? É tão estúpido como pôr um tampa no lavatório, ou até mesmo uma tampa no bidé (como já vi para espanto dos meus olhos, em alguns sítios).

    Isto é sem dúvida uma coisa de mulheres, elas inventaram isto só para nos chatear, antigamente elas ralhavam-nos por não pormos a tampa do cocó para cima e ela ficar cheia de pingos de chichi, agora como já nenhum homem faz isso elas inventaram a regra que a tampa de cima tem de ser posta para baixo no fim da actividade porque não sei quê não sei que mais!

   Eu acho que isto já está a ir longe demais, qualquer dia também vamos ter de limpar a tampa onde estivemos sentados e até quem sabe ter que a almofadar com papel para o próximo utilizador. Temos de pôr um ponto final neste tipo de emancipação da mulher, é por aqui que elas vão conquistando a nossa liberdade e originalidade.

sopa confeccionada por AntonioMarto às 13:46
link da tigela | meter a colher | favoritar
Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008

Coisas que irritam pá!

A existência do tulicreme.

 

   Uma das grandes desilusões na minha vida foi quando um amigo meu me deu a provar nutella, e foi desilusão porquê?, porque eu adorava tulicreme, para mim era a melhor coisa que podia pôr no pão, era chocolate, era doce e tinha aquele urso que era engraçado, mas se compararmos tulicreme com nutella, a diferença é abismal, é como comparar planta com mimosa ou outra manteiga a sério.

   Eu naquele dia fiquei tão triste e senti-me tão enganado com aquele tulicreme que nunca mais prenunciei tulicreme ou qualquer palavra que começasse por tuli ou que acabasse em creme (não estão bem a ver as dificuldades que tive em pedir leite-creme nos restaurantes!).

   Quando expliquei ao meu amigo a minha situação ele riu e confortou-me com esta expressão:

  - Deixa lá, a partir de hoje começas só a comer só nutella.

Foi o que fiz, e não me arrependo nunca.

   Agora, o que não compreendo é como é que é possível o tulicreme ainda existir, como é que passados tantos anos ainda há tantas e tantas crianças a serem enganadas quotidianamente com essa mistela nojenta de cacau e margarina!

   Eu estou convencido que a culpa é do Urso, ele parece realmente bastante simpático e divertido mas ele é um mentiroso e nem sequer sabe andar bem de skate.

Agora, se atentarmos na imagem da nutella, é uma imagem séria que torna o produto mais comercial em idades avançadas.

   O que a nutella devia fazer para bem da nossa juventude era pôr um boneco qualquer colado á embalagem, por favor!

 

sopa confeccionada por AntonioMarto às 13:01
link da tigela | meter a colher | ver colheradas (1) | favoritar
Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008

Coisas que irritam pá!

Pizza 4 queijos

 

Quem é que pede uma pizza 4 queijos? Que raio de gente é que come quatro queijos ao mesmo tempo e na mesma pizza? Sinceramente á coisas que não entendo, e não consigo perceber quem é que foi a mente brilhante que inventou isto, ora vejamos, vou fazer o raciocínio que o gajo que inventou isto certamente teve –ora então já tenho a base, agora vou pôr um bocadinho de tomate, agora um bocadinho de queijo, espera , deixa-me pensar...há já sei, mais um bocadinho de queijo, agora para variar se calhar ponho mais um bocadinho de queijo, e depois o gajo ficou a olhar e pensou, espera ai...falta aqui qualquer coisa...deixa ver...há claro! Queijo!

Das duas uma, ou o gajo é parvo, ou só tinha queijo para pôr na pizza.

Mas o que é certo é há muitas pessoas a pedirem este tipo de pizza, eu aqui há uns tempos testemunhei um amigo meu a fazer este pedido e assim tive a oportunidade de o confrontar com a sua escolha.

    - Ouve lá, porque é que escolheste a pizza 4 queijos?

    - Porquê?, porque gosto!

    - Mas tu já alguma vez experimentaste? (pergunta rasteira que faço sempre.)

    - Já, o que é que tem? tu nunca comeste?

    - Não, nem quero, mas diz-me lá, qual é a piada de comer 4 queijos ao mesmo           tempo se podes ter fiambre ou bacon ou cogumelos ou outra merda qualquer?

    - Eu gosto dos 4 queijos, o que é que queres?

    - Então e não gostas de bacon ou fiambre? (outra rasteira manhosa.)

    - Gosto, mas qual é o teu problema?

Chegados a este ponto iniciámos uma discussão que não vale a pena transcrever aqui porque além de estúpida não chegou a conclusão nenhuma.

A única conclusão que eu chego em relação a pizzas 4 queijos é que na nossa civilização a utilização de 4 produtos da mesma espécie na mesma superfície alimentar é estúpido e pouco imaginativo. Por favor, vamos acabar com a pizza 4 queijos, para nosso bem.

 

sopa confeccionada por AntonioMarto às 19:38
link da tigela | meter a colher | favoritar
Quarta-feira, 1 de Outubro de 2008

Coisas que irritam pá!

Pessoas que nos beijam sem dar o beijo .

 

Haverá algo mais irritante que esta gente? Fazem todos os gestos que pertencem ao acto de beijar, encostam bochechas e todo, mas no momento do beijo fingem ignorar a nossa vontade de ouvir o som do beijo e esquivam-se no silêncio, tem de haver som, é boa educação o som no acto de beijar, assim como o aperto de lábios. Muitos deles dirão, “então se é impossível duas pessoas darem um beijo ao mesmo tempo porque é que tenho de estar a dar um beijo no ar?” Porquê?, eu digo-te porquê, porque é um acto de boa educação, porque a pessoa mesmo sabendo que não vai beijar a outra tem de mostrar interesse nisso e o beijo no ar é esse esforço.

É a mesma coisa que o aperto de mão flácido, que raio de aperto é este? O que é que um gajo que me aperta a mão desta forma me quer dizer? Nem eu quero saber, é mau de certeza!

Curiosamente isto leva-me a pensar em como é que terá nascido o cumprimento como o conhecemos, certamente passou por diversas formas até chegar á tão popular forma dos nossos dias.

Penso que são tudo formas de reconhecimento e de carinho que se foram aperfeiçoando ao longo dos tempos. É possível que na pré-história as primeiras tentativas de cumprimento resultassem em dissecação de membros ou até mesmo morte, mas não passavam de demonstrações de carinho.

E o beijo na boca? Quem é que terá estipulado que o beijo na boca era a forma exacta de mostrar amor ou desejo sexual? Porque não roçar os umbigos ou simplesmente cheirar as orelhas? São tudo questões engraçadas mas que não interessam nada. O que poderá ter algum interesse será, porque é que algumas pessoas violam estes códigos, porque é que há pessoas que nem ao beijar um beijo no ar dão e algumas que apertam a mão com tão pouca força que parece que estamos apertar um fígado de porco. Provavelmente nem elas sabem e aí sim está a gravidade e é irritante.

sopa confeccionada por AntonioMarto às 18:52
link da tigela | meter a colher | ver colheradas (1) | favoritar
Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

Coisas que irritam pá.

Gajos que não sabem comer.

 

Há vários tipos de gajos que não sabem comer, há aqueles que simplesmente não sabem agarrar nos talheres, parece que não têm força para cortar o bife e têm que o ir arrancando aos poucos com o garfo, depois também temos aqueles que cortam tudo e só depois é que comem, mas o pior é capaz de ser aqueles que fazem a chamada espetada de garfo e vão comendo aos poucos as suas mini fatiazinhas de comida.

Então e aqueles que comem uma coisa de cada vez, 1º a salada depois o arroz e depois o bife, isto tem algum jeito? É tão estúpido como um gajo ter uma sandes mista e ir tirando o fiambre o queijo e o pão e ir comendo em separado. E aqueles que mal o prato chega á mesa têm que o rodar para ficar na posição desejada, já vi muitas refeições estragadas porque alguém teve a infelicidade de rodar o prato sem querer do amigo e ele depois já não reconhecia a sua refeição.

Mas o pior de tudo, o que é capaz de estragar o dia a muito boa gente são aqueles que depois de findarem a refeição empurram o prato vazio para a frente num pequeno gesto de desprezo e superioridade e se encostam suavemente na cadeira com um ar de satisfação deplorável.

sopa confeccionada por AntonioMarto às 20:42
link da tigela | meter a colher | ver colheradas (1) | favoritar
Sexta-feira, 12 de Setembro de 2008

Coisas que irritam pá.

Os cães dos outros.


    É capaz de ser das coisas que mais irritam sem darmos por elas! Irrita aquela obrigação de ter que dar festas nos cães dos outros. O dono do cão faz sempre aquela fita de que o cão não era suposto estar ali, mas a verdade é que está e não podemos ficar indiferentes correndo o risco de passar por mal educados e mesquinhos. Então somos obrigados a ter um”dialogo”animal com o cão e fazer algumas festas (esta história repete-se com os bebés), há mesmo aqueles que se põem de cocaras, falam com eles e mexem em todas as partes do animal.

    Só passando por este processo podemos ter a aceitação do dono assim como a sua compaixão.

    Se há algo que aconselho a fazer, é nunca ficar indiferente a um cão de um amigo , á muitos que não ficam indiferentes aos cães de desconhecidos, mas isto já é um caso muito grave que não me vou debruçar aqui. Os riscos são vários sendo mesmo possível a perda amigos por não ter dado a devida atenção a estes mamíferos.

    Um deles certo dia alegou que não gostava de cães e que tinha medo de lhes tocar, eu desmenti-o e dei uma pequena estalada no lombo do animal, ele riu-se e disse que aquilo não era nada,pouco depois disse-lhe que ia comer uma sandes e nunca mais falei com ele.

    A única coisa que peço e eu também tenho cães é, andem com os cães lavados e eduquem-nos para que não saltem para cima de nós e tentem ter relações sexuais connosco.

sopa confeccionada por AntonioMarto às 19:39
link da tigela | meter a colher | ver colheradas (1) | favoritar

 

Ingredientes

Tags

todas as tags

Amigos e isso


Arcebispo de Cantuária
António em Brno
Peludo e Azul
BatataFritaDigital

Ó Sopa, volta pra trás

blogs SAPO

Subscrever